Siga nosso Instagram Siga nossa fanpage Siga nosso Twitter Siga nosso Youtube

O estado do Rio em suas mãos 

Terça, 01 Dezembro 2020 19:31

O Parque Estadual do Grajaú está aberto, sem aglomerações e funcionando todos os 7 dias da semana

Coluna
O Parque Estadual do Grajaú está aberto, sem aglomerações e funcionando todos os 7 dias da semana Fotos: Rafael Lazéra

O Parque Estadual do Grajaú (PEG), diferente de outros parques naturais, vem recebendo visitantes regularmente e sem episódios de aglomerações, mesmo em finais de semana ensolarados.


Assim como a maioria dos atrativos naturais da cidade onde há controle de acesso, o Parque do Grajaú estava fechado desde meados de março, quando as primeiras medidas de contenção da pandemia do novo coronavírus começaram a ser implementadas pelo poder público. Liberada a sua reabertura, a gestão do Parque do Grajaú optou por aguardar para observar as experiências de reabertura gradual do Parque Nacional da Tijuca (PNT), que começou em julhoUm mês após, a data escolhida foi um sábado, 15 de agosto, que coincidia com o aniversário de 106 anos do bairro Grajaú.

“Com a experiência de diferentes setores da Floresta da Tijuca, nós pudemos ter uma melhor noção do que poderia acontecer com uma reabertura prematura da nossa unidade e que medidas deveríamos tomar para melhor orientar os frequentadores, evitando maiores problemas nesse período delicado”. - Márcio Carazza, gestor do PEG

marcio carazza gestor parque estadual do grajau

Na foto: Márcio Carazza, gestor do Parque Estadual do Grajaú

Episódios de desrespeito às normas impostas na reabertura de outros pontos turísticos incorreram no fechamento de trilhas como a da Pedra Bonita e do Corcovado na zona sul e da Pedra do Telégrafo na zona oeste. Com isso, novas normas foram implementadas, desde a proibição da visitação de alguns atrativos durantes os fins de semana até o controle de acesso através de ingressos gratuitos solicitados antecipadamente. No caso do Parque Estadual do Grajaú, a reabertura tardia, possivelmente evitou que episódios similares ocorressem nessa unidade de conservação, relativamente pequena, mas que oferece uma gama de opções de lazer ao ar livre, desde parquinho para criança até trilhas para aventureiros e diversas vias de escalada para esportistas mais especializados.

parque estadual do grajau 3

Nas áreas de uso intensivo, os visitantes contam com rampas de acesso para pessoas com restrições de mobilidade, banheiros adaptados, bebedouros, mesas de piquenique, parquinho com brinquedos infantis e aparelhos de ginástica. Além disso, há um anfiteatro que pode ser usado livremente pelos frequentadores, onde diferentes instrutores ministram aulas gratuitas de Yoga e Tai Chi Chuan em diferentes dias da semana. Moradores do bairro, também, costumam aproveitar esses espaços para praticar atividades esportivas e artísticas, como o próprio teatro, tecido, slackline, artes marciais, etc. Apenas esportes com bola e ciclismo estão proibidos no parque.

parque estadual do grajau 4

“É um lugar que eu frequento desde muito novo. Desde que eu me mudei para o Grajaú e vim pela primeira vez, eu passei a frequentar nos meus dias livres, porque é um parque muito bonito. Aqui é bom para praticar esportes, conhecer gente nova e contemplar a natureza. É um ambiente muito tranquilo para você vir tanto com amigos quanto a família, ou mesmo sozinho”. - Kaique, frequentador do Parque do Grajaú

parque estadual do grajau 5

Na foto: Kaique, frequentador do Parque Estadual do Grajaú

O Parque do Grajaú possui características geomórficas muito especiais, que atraem montanhistas de todas as partes. A começar por trilheiros que se veem atraídos pelo marco mais notável da região, a Pedra do Andaraí, também conhecida como Pico do Perdido ou, ainda, Pico do Papagaio* por moradores do bairro. O morro de granito tem 444 de altitude e sua aparente forma piramidal se projeta sobre a cidade, oferecendo uma vista privilegiada e diferenciada, por ser o único atrativo natural na zona norte da cidade com esta característica. Nos demais mirantes encontrados pela Floresta da Tijuca, somente a zona sul da cidade pode ser melhor contemplada.

parque estadual do grajau 6

* Não confundir com o Bico do Papagaio, do Parque Nacional da Tijuca.

O outro ponto é que rochas bem próximas da área de uso intensivo do parque oferecem centenas de vias de escalada, que atraem principalmente praticantes de boulder, modalidade esportiva praticada em zonas de baixa exposição a risco, sem equipamentos de segurança convencionais, como cordas e mosquetões. No boulder são usados apenas sapatilhas, carbonato de magnésio (para aderência) e um “colchão” apropriado para aparar eventuais quedas, chamado crash pad. É uma atividade praticada em grupo, requerendo, em geral, um segurança de corpo (spot) para reduzir os riscos de acidentes.

“O parque me fez crescer muito na escalada, porque, além de ser perto da minha casa, é um local onde você não precisa andar muito. Você não precisa fazer uma trilha muito longa para a prática do esporte. Em coisa de 10 minutos, você está com uma qualidade excelente de vias para poder treinar, o que é um ponto muito positivo. Em outros lugares, são necessárias caminhadas mais longas. Aqui as trilhas estão abertas. Está tudo muito acessível”. - Daniel Hiroshi, praticante de boulder

parque estadual do grajau 7

Na foto: Daniel Hiroshi, praticante de boulder

Mais informações

Parque Estadual do Grajaú

Endereço: Rua Comendador Martinelli, 742.

Horário de funcionamento: Aberto todos os dias das 8 às 17 horas.

As novas normas de visitação são:

1 - Uso obrigatório de máscara;
2 - Trazer álcool gel para uso pessoal;
3 - Não gerar ou estar em meio a aglomerações;
4 - Cada mesa para uso de apenas uma família ou grupo;
5 - Não esticar cangas a distâncias menores que 3 metros de outros grupos.



Luciano Aguiar de Azevedo
"Integrando os 92 municípios do estado"
Luciano Azevedo (Fundador e mantenedor)
LEIA O EDITORIAL

Amigos da Destinos do Rio

Conheça as prefeituras, projetos, empresas, instituições, agências e assessorias da rede de colaboração de conteúdo.