Siga nosso Instagram Siga nossa fanpage Siga nosso Twitter Siga nosso Youtube

O estado do Rio em suas mãos 

Sexta, 01 Março 2019 17:03

Carnaval 2019: Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro atuará com 115 fiscais de olho na saúde pública

Coluna
Carnaval 2019: Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro atuará com 115 fiscais de olho na saúde pública Fotos: Nelson Duarte

Nas prévias, técnicos inspecionaram 800 estabelecimentos, descartaram 900 quilos de produtos e capacitaram até tatuadores para trabalhar no Sambódromo.


Por Subvisa - Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro

Inspeções prévias em 800 estabelecimentos com nove interdições e o descarte de 900 quilos de produtos impróprios ao consumo, a capacitação de quase mil profissionais, entre garçons, chefs de cozinha, massagistas e até tatuadores que vão trabalhar no Sambódromo, Terreirão do Samba e entorno, e um estande na Sapucaí para orientações e atendimento em tempo real. Essas são algumas das ações do planejamento especial da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses (Subvisa) para o Carnaval 2019, que conta diariamente com 115 fiscais nos principais pontos de folia. 

Prévia Sambódromo cozinha

Iniciada há mais de um mês com vistorias em eventos pré-carnavalescos (como o festival de verão do Spanta, na Marina da Glória), a operação do órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúdesegue todos os dias de folia, e não só na Passarela do Samba e arredores. Na tarde desta sexta-feira, 1 de março, técnicos vão conferir a estrutura de assistência à saúde no desfile da Banda do Lido. O mesmo trabalho será feito no Cordão do Bola Preta, no Bloco das Poderosas, Bangalafumenga, Sargento Pimenta e Monobloco. 

Sapucaí e entorno

O Terreirão do Samba e a Sapucaí, incluindo o entorno e a Avenida Presidente Vargas, terão ações voltadas para os ambulantes previamente credenciados e capacitados. Nesse eixo, a Vigilância atuará com 60 técnicos desta sexta, 1, até terça, 5, e depois no sábado, 9, no Desfile das Campeãs. Outros 55 fiscais farão ações direcionadas em blocos de rua autorizados, pontos oficiais de folia e clubes com bailes, a partir de demandas. Em geral, as equipes vão fiscalizar as áreas de produção, manipulação, consumo e venda de alimentos em food trucks, além de cozinhas de bares e restaurantes, incluindo os da Praça de Alimentação e caterings e alimentação nos camarotes. Para as ações no Sambódromo, Terreirão do Samba, Avenida Presidente Vargas e entorno, a Vigilância terá uma base operacional no Setor 11, e ainda um estande no Setor 7 para a interação com o público, atendendo em tempo real demandas presenciais e as recebidas pela Central 1746.  

Prévia Sambódromo

Repetindo o que foi feito durante as ações prévias para o Carnaval, profissionais da Coordenadoria de Alimentos farão coleta de amostras de água, alimentos e bebidas para análise laboratorial. Já a equipe da Coordenadoria de Saúde inspecionará a estrutura de atendimento em postos de saúde e nas ambulâncias, vistoriando também cabeleireiros, barbeiros, manicures, maquiadores, massagistas, body piercier e tatuadores pela primeira vez capacitados pela Vigilância para trabalhar na Passarela do Samba. A equipe da Coordenadoria de Engenharia fará vistorias nos serviços de descarte de resíduos, com ações nos ambientes de uso coletivo e nos sistemas de ar-condicionado e exaustão, gás, água e esgoto. Fiscais inspecionarão ainda veículos de transporte de alimentos e o trabalho dos ambulantes cadastrados e capacitados nos cursos gratuitos realizados pela Vigilância desde janeiro, como explica Márcia Rolim, subsecretária de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio. 

- Nossas ações começam muito antes da festa, com capacitações e inspeções voltadas para a saúde pública. Atuamos no Sambódromo, no Terreirão e em centenas de estabelecimentos na rota dos blocos, vistoriando a qualidade, o armazenamento e a manipulação dos alimentos, os sistemas de água e esgoto e outros processos de prevenção. Investimos também nas ações de orientação, como a distribuição de folhetos com dicas para evitar riscos à saúde e o atendimento em tempo real em nosso estande no Setor 7 - explica a subsecretária Márcia Rolim.

Capacitação

Desde janeiro, profissionais da Superintendência de Educação da Vigilância realizaram 31 cursos, capacitando quase mil profissionais que vão atuar no Sambódromo e Terreirão do Samba. Além de ambulantes, garçons, chefs de cozinha e maitre, entre outros mais de 800 qualificados em boas práticas de higiene na manipulação de alimentos, pela primeira vez a Subvisa promoveu o curso de procedimentos de beleza e estética para manicures, cabeleireiras, maquiadoras, massagistas, body piercer e até tatuadores, com o total de 82 capacitados. As equipes fizeram ainda duas palestras para representantes de empresas fornecedoras de alimentos no Sambódromo. 

PHOTO 2019 02 28 11 35 33

Equipes percorreram dez bairros com vistorias em quiosques, bares, restaurantes e hotéis na rota dos blocos 

Na madrugada desta sexta, dia 1º, a Vigilância Sanitária concluiu a inspeção em quiosques, bares, restaurantes e hotéis na rota dos blocos. Iniciada no dia 11, a operação percorreu dez bairros (Flamengo, Arpoador, Ipanema, Leblon, São Conrado, Lagoa, Barra da Tijuca, Recreio, Leme e Copacabana), com orientações diversas e fiscalizando processos como o armazenamento, a manipulação e a comercialização de alimentos e bebidas, e sistemas de abastecimento de água e esgoto. Em três semanas, as equipes vistoriaram quase 800 estabelecimentos, descartaram 900 quilos de produtos impróprios ao consumo, aplicaram 153 multas e fizeram sete interdições - quatro parciais e três totais - por irregularidades como falta de higiene, mercadoria vencida e ausência do rótulo de informações do produto. 

A primeira interdição total foi no dia 21, no quiosque Las Empanadas, na Avenida Atlântica, em Copacabana (com 81 quilos de camarão, 23 de arroz pronto e 13 de filé de peixe inutilizados), desinterditado no dia seguinte. No dia 23, os técnicos interditaram o restaurante Adega Barril do Recreio, no Recreio, desinterditado na manhã desta quinta, 28, quando o Padhorta Buffet Eirele, em Vargem Grande, foi interditado à tarde e continua fora de operação. 

Outras prévias

Equipes das Coordenadorias de Alimentos, Saúde e Engenharia da Subvisa inspecionaram a Cidade do Samba, o Terreirão do Samba e o Sambódromo. Foram 12 visitas com 75 estabelecimentos fiscalizados por técnicos que conferiram cozinhas, sistemas de água, de esgoto, de ar-condicionado e exaustão, determinando ajustes e adequações logo providenciados. Ao longo das duas últimas semanas, as equipes vistoriaram 12 empresas fornecedoras de alimentação para o Sambódromo. Duas delas foram interditadas por falta de asseio e produtos vencidos, com quatro infrações aplicadas e 25 quilos de alimentos impróprios ao consumo descartados. Foram emitidos oito termos de intimação com exigências que foram cumpridas e as empresas voltaram a funcionar.

Licenciamentos

Para o período de Carnaval, a Vigilância emitiu 320 Licenças Sanitárias para Atividades Transitórias para o Terreirão do Samba (47), Sambódromo (193) e entorno e Presidente Vargas (80). 

Roteiro de Inspeção

Para dar transparência às operações, a Subvisa publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, 28, o roteiro de inspeção para eventos de massa, com detalhes para serviços de interesse à saúde, alimentos, ambiente coletivo e zoonoses. É o check list simplificado do que será conferido nas vistorias realizadas no Sambódromo, no Terreirão do Samba e em outros pontos com grande concentração de público na cidade. A divulgação reforça orientações como os conhecimentos de higiene na manipulação de alimentos apresentados nos cursos de capacitação dos profissionais que vão trabalhar em eventos carnavalescos. O roteiro permite também aos donos de estabelecimentos entender e acompanhar a atuação dos fiscais.

DICAS DA VIGILÂNCIA PARA MENOS RISCOS À SAÚDE

1- Lavar bem as mãos antes de consumir alimentos e após utilizar os banheiros.

2- Ficar atento às condições de higiene dos locais de venda de alimentação.

3- Observar o prazo de validade dos produtos antes de consumir.

4- Conferir o rótulo dos produtos industrializados, onde estão as informações essenciais à saúde.

5- Não consumir alimentos com textura, cor, odor ou sabor alterados.

6- Verificar se os alimentos perecíveis estão mantidos na temperatura adequada.

7- Não comprar alimentos ou bebidas em comércio clandestino.

8- Enjoo? Vômitos? Diarreia? Esteja atento, pois esses sintomas podem ser sinal de Doença Transmitida por Alimentos (DTA). Não perca tempo e procure atendimento médico!

9- E lembre-se: mantenha-se hidratado! Beba bastante água filtrada ou mineral.

10- Reclamações, dúvidas ou informações: ligue 1746!



luciano aguiar de azevedo5

"Integrando os 92 municípios do estado"
         - Luciano Azevedo (fundador)

LEIA O EDITORIAL

Tweets de @destinosdorio

Amigos da Destinos do Rio

Conheça as prefeituras, projetos, empresas, instituições, agências e assessorias da rede de colaboração de conteúdo.