Siga nosso Instagram Siga nossa fanpage Siga nosso Twitter Siga nosso Youtube

O estado do Rio em suas mãos 

Sexta, 31 Agosto 2018 17:27

As palavras que ouvimos, sobretudo quando pesadas, tendem a penetrar em nosso corpo

Coluna
As palavras que ouvimos, sobretudo quando pesadas, tendem a penetrar em nosso corpo Foto: Divulgação

Quando guardamos e remoemos palavras impróprias, ficamos contaminados.


"Ignore"

As palavras que ouvimos, sobretudo quando pesadas, tendem a penetrar em nosso corpo como a bala de um revólver ou cortar nosso coração como um punhal. Envolvidos num projeto, nosso ânimo se vai, como um balão espetado; empenhados em grandes obras, nosso ímpeto se esvai, como um fogo virado cinza molhada.

Pensando em desistir

Diante de palavras pontiagudas, podemos permitir que nossa alma murche e desanime, pensando em desistir por causa da tristeza que passou a brilhar em nossos olhos.
É hora de expulsar essas palavras pelo ouvido, não pela boca. Quando expulsamos palavras pelo ouvido, é como se as ignorássemos ou como se imaginássemos que não nos foram ditas. Quando expulsamos palavras pelos lábios, devolvemos o veneno, e esta não deve ser a nossa postura. Quando guardamos e remoemos palavras impróprias, ficamos contaminados.
Não podemos dar atenção ao que não merece atenção.

"Senhor, a mágoa está me consumindo. Ouvi palavras pesadas que não suportei. Meu escudo tinha buracos por onde palavras duras e injustas penetraram. Estou sangrando. Eu te peço que arranques os espinhos agarrados dentro meu coração para que volte a sorrir." Israel Belo de Azevedo.

Assista o video



O Rio de Janeiro em suas mãos pela Destinos do Rio

Curta nossa página no Facebook.

Fechar

luciano aguiar de azevedo5
"Integrando os 92 municípios do estado"
(Luciano Azevedo/CEO fundador)
LEIA O EDITORIAL

Amigos da Destinos do Rio

Conheça as prefeituras, projetos, empresas, instituições, agências e assessorias da rede de colaboração de conteúdo.