Siga nosso Instagram Siga nossa fanpage Siga nosso Twitter Siga nosso Youtube

O estado do Rio em suas mãos 

Sexta, 01 Novembro 2019 18:29

A Galeria de Arte Metara, no Porto Maravilha, vai inaugurar a exposição “Moisacos”, primeira individual da artista Fabi Cunha

Coluna
Bem Te Vi Bem Te Vi Foto: divulgação

Fabi Cunha apresenta telas que retratam a Mata Atlântica, em sua primeira individual.


Por BriefCom Comunicação

A inspiração para as telas de Mosaicos, da artista visual Fabi Cunha, vem de uma busca obstinada pelo equilíbrio entre cor e forma, inspirada em elementos da Mata Atlântica que cerca a artista no lugar onde mora e mantém seu ateliê. Serão cerca de 15 telas em tinta acrílica sobre canvas desta série, com formatos que variam entre 30x80cm, 50x50cm e 45x65cm. 

Esta é a primeira individual de Fabi no Rio, mas a artista já teve outras que merecem destaque, fora do Brasil: em 2018, Impressões da Mata Atlântica, Washington Park Hotel, Miami; Impressões da Mata Atlântica, LukLux Design, Miami; Impressões da Mata Atlântica, Nautilus Hotel, Miami e Impressões da Mata Atlântica, Valencia College, Orlando. No mesmo ano, a artista foi convidada para pintar um mural, que permanece até hoje no Washington Park Hotel, em South Beach.

FAbi

“Os mosaicos funcionam como uma terapia para mim, acima de tudo. São uma forma de eu equilibrar o uso das cores, penso nelas o tempo todo. A composição e mistura com diferentes matizes me fascina. E quando eu insiro elementos da natureza retratados em colorido e preto e branco, tento lançar um alerta sobre a questão da destruição do meio ambiente, que está a cada dia mais acelerada”, analisa a artista.

Abrindo no dia 31 de outubro, a exposição lança oficialmente o projeto de “exposições-relâmpago” da Galeria Metara, no coração do Porto Maravilha, onde permanece até o dia 6 de novembro.

“Quero dar espaço para vários artistas, de diferentes estilos e técnicas. Minha ideia é manter cada exposição por uma semana, no máximo”, afirma a proprietária e curadora do espaço, Susi Cantarino, que aposta na revitalização da região.

No dia da inauguração, a cantora Frances Pina embala a festa, lançando seu CD “Histórias e Blues”, com releituras de Chico Buarque. A capa do CD é estampada com um quadro de Fabi Cunha que retrata o Rio, intitulado Rio Azul. 

Sobre a artista

A carioca Fabiana Cunha é uma artista intuitiva e autodidata por excelência. Graduada em Administração e Marketing pela Virginia Intermont College, EUA, com dez anos de atuação no mercado financeiro, desde muito nova reconheceu na exuberância das tintas e na agudeza branda dos pincéis uma maneira muito própria de estar no mundo e, ao mesmo tempo, abstrai-se dele. Pintou, sempre profusamente, mas por diletantismo, dos dez aos 27 anos. Até que suas telas começaram a ser cobiçadas e atrair compradores. Da primeira exposição, de 2001, para cá, sua arte percorreu territórios tão distintos quanto Eslováquia e República da China, Estados Unidos, Alemanha, Hungria e, naturalmente, Brasil.

Para fazer face a um processo de criação que sempre se revelou caudaloso e ininterrupto, optou pela tinta acrílica, menos tóxica e de secagem mais rápida, suprindo a necessidade eventual de emprestar volume e textura a suas obras através do uso da massa acrílica ou da colagem. Exímia desenhista e fotógrafa diletante, já lançou mão de matrizes a mão livre ou eternizadas por sua lente para retrabalhá-las em computador, imprimi-las sobre tela e, só então, interferir com o pincel. Na série Mosaicos, a artista utiliza tinta acrílica sobre canvas, e busca inspiração na Mata Atlântica. As telas apresentam mosaicos multicoloridos ao fundo e pequenos animais representados de forma realista, que a levam consumir dias e dias na busca obstinada pelo equilíbrio entre cor e forma.

No Brasil, participou recentemente da coletiva Sua Majestade Arte, na Casa da Princesa Isabel, em Petrópolis, e do evento Gamboa de Portas Abertos, na Galeria Metara, além da Expo NY, em Nova Iorque. Entre as individuais, em 2018, merecem destaque: Impressões da Mata Atlântica, Washington Park Hotel, Miami; Impressões da Mata Atlântica, LukLux Design, Miami; Impressões da Mata Atlântica, Nautilus Hotel, Miami e Impressões da Mata Atlântica, Valencia College, Orlando. No mesmo ano, a artista foi convidada para pintar um mural, que permanece até hoje no Washington Park Hotel, em South Beach.

Mais informações

Mosaicos – Fabi Cunha apresenta telas que retratam a Mata Atlântica, em sua primeira individual

Abertura: dia 31 de outubro, das 17h às 21h

Até: o dia 6 de novembro de 2019

Local: Galeria de Arte Metara

Endereço: Rua Sacadura Cabral, 264 – Saúde



O Rio de Janeiro em suas mãos pela Destinos do Rio

Curta nossa página no Facebook.

Fechar

luciano aguiar de azevedo5
"Integrando os 92 municípios do estado"
(Luciano Azevedo/CEO fundador)
LEIA O EDITORIAL

Amigos da Destinos do Rio

Conheça as prefeituras, projetos, empresas, instituições, agências e assessorias da rede de colaboração de conteúdo.