Siga nosso Instagram Siga nossa fanpage Siga nosso Twitter Siga nosso Youtube

O estado do Rio em suas mãos 

Segunda, 02 Mai 2022 09:14

Rio2C encerra edição de 2022 com números surpreendentes

Coluna
Rio2C encerra edição de 2022 com números surpreendentes Foto; Divulgação

Diante de todas as dificuldades impostas pela pandemia ao setor de eventos, o maior encontro de criatividade da América Latina retornou mais forte e superou as expectativas dos próprios organizadores.


Por factoria comunicação via comunique-se

Apesar das dificuldades enfrentadas pela indústria do entretenimento durante a pandemia, o Rio2C fechou a sua edição de 2022 neste domingo, dia 01 de maio, com números superlativos, após seis dias de enorme oferta de conteúdo. As mais de 37 mil pessoas que passaram pela Cidade das Artes tiveram acesso a 450 painéis, com a participação de mais de mil palestrantes nos dez palcos com temáticas transversais, além de uma série de experiências imersivas envolvendo realidade virtual, games e música, entre outras.

Sempre conectado com as tendências dos mais variados segmentos desde a sua concepção, nesta edição o maior encontro de criatividade da América Latina teve como pilares o consumo inteligente de conteúdo e o encontro presencial, cultivando a sua essência de ser um lugar de troca de experiências e de fomento de ideias in loco.

"Nosso grande diferencial residiu no presencial, na potência dos encontros. A experiência de pausar a rotina diária para mergulhar num universo de conteúdos e discussões inspiradoras, lado a lado com algumas das mentes mais interessantes da indústria, é inigualável e irreplicável digitalmente. Num momento de grande aceleração digital, a decisão de fazer esta edição 100% presencial foi bem ousada, mas estou convencido de que foi muito acertada. A felicidade estampada no rosto de quem esteve por aqui me dá essa certeza", comemora Rafael Lazarini, criador e CEO do evento.

Na área de mercado foram realizadas ainda 1.200 reuniões nas rodadas de negócios e 2.480 inscrições de projetos para pitchings – nas áreas de música, inovação e audiovisual – com a participação de mais de mil empresas brasileiras e estrangeiras, de 75 países. Outro resultado que chama a atenção é o volume de 15 terabytes de dados movimentados na rede de wi-fi do evento (downloads de fotos e videos, e tráfego de informações).

“O Rio2C é um evento de fomento à indústria criativa e, como tal, os negócios gerados na nossa área de mercado, bem como a partir dela, são o que fazem dele essa potência. E o mercado do Rio2C nunca foi tão forte e diverso”, afirma Lazarini.

A edição deste ano é apresentada pela Petrobras e tem patrocínio do Banco do Brasil, Ministério do Turismo, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Riotur e Cidade das Artes.

DESTAQUES DA CONFERÊNCIA

Os temas mais quentes da atual edição incluíram discussões sobre propriedade intelectual, o futuro e a tributação de plataformas de streaming, diversidade na publicidade e no entretenimento, a volta dos grandes eventos, metaverso, NFTs, entre outros.

Os dez palcos do evento dividiram-se entre as áreas de tecnologia, ciência, audiovisual, música, games, novas mídias, publicidade, marcas, sustentabilidade e futuro do trabalho, em painéis encabeçados por nomes como Mano Brown, Criolo, Alok, Célia Xakriabá, Roberto Medina, Boninho, Lázaro Ramos, Ingrid Guimarães, Ailton Krenak, Linn da Quebrada, Galvão Bueno e Scott Steindorff, entre outros.

"O conteúdo é a alma do Rio2C e usamos esse hiato da pandemia para repensar a nossa estrutura de curadoria e a forma como apresentamos nossa programação. Além do audiovisual, música, tecnologia, ciência, mídia e marcas, já integrantes das edições anteriores, incorporamos a esta edição outros setores da indústria criativa como arquitetura, design, moda, gastronomia, bem como os games, que tiveram um dia inteiro dedicado para o setor. Os segmentos se dividiram em dez palcos, que além do foco transversal nos processos de criação e impactos na vida cotidiana, traziam na pauta assuntos urgentes para a sociedade como sustentabilidade, inclusão, diversidade, etarismo entre outros. Essa mudança foi extremamente bem-sucedida, permitindo-nos abraçar novos setores e abordar de forma orgânica outras temáticas, além de dar visibilidade e gerar reflexões sobre temas urgentes e, acima de tudo, atender melhor aos interesses do nosso público", analisa Lazarini.

Nomes internacionais como os roteiristas de Grey´s Anatomy, Beto Skubs e Kiley Donovan, além da atriz Stephania Stampinato, da mesma série, e John Plunkett, cofundador criativo da Wired Magazine, a mais influente e visionária publicação de tecnologia e inovação do mundo, passaram pelo Global Stage, o mais heterogêneo dos palcos, com capacidade para 1.250 espectadores.

Sucesso absoluto de público, o painel “Mano Brown e Criolo. Entre ritmo e poesias”" reuniu dois dos maiores ícones do rap nacional para falar sobre o gênero enquanto instrumento de transformação social e como o ritmo, que saiu do gueto e ganhou o mundo, movimenta milhões e influencia o comportamento de várias gerações. A cantora Luísa Sonza falou da sua conexão com o público jovem. Recentemente, em março, a artista despontou entre os Top 50 global da plataforma de streaming, ocupando a 49ª posição do ranking.

Algumas lideranças indígenas estiveram presentes no Rio2C. Célia Xakriabá e Mapu Huni Kuin dividiram o palco com o DJ Alok no painel "Antes do Brasil da Coroa, Existe o Brasil do Cocar", onde abordaram a necessidade de ressignificar a história do Brasil e buscar a nossa ancestralidade. Ailton Krenak, por sua vez, expôs a necessidade de refletirmos sobre nossa relação com outros seres e nosso impacto nos espaços que ocupamos e ainda a importância de nos reconectarmos à natureza. Sônia Guajajara e Daniel Munduruku, por sua vez, falaram sobre a construção de um futuro pautado em sociedades solidárias e sustentáveis.

Vice-diretora Geral da OMPI (Organização Mundial da Propriedade Intelectual), a mais importante entidade de propriedade intelectual do mundo, Sylvie Forbin apresentou dados inéditos sobre o impacto do COVID-19 sobre as indústrias criativas, seguida de uma discussão sobre mudanças e tendências que moldarão as diferentes áreas da indústria, tanto para artistas, criadores e empresas, como para o público em geral. A potência do entretenimento ao vivo, a criatividade como ferramenta para superar desafios e a resiliência na construção de cases de sucesso foram tópicos abordados pelo publicitário, empresário e criador do Rock in Rio, Roberto Medina, com moderação de Rafael Lazarini.

Os irreverentes integrantes da Porta dos Fundos celebraram o sucesso de 10 anos e 120 milhões de visualizações por mês no Youtube e os 17,2 milhões de inscritos no canal, bem como o Emmy Internacional de Comédia conquistado em 2019. O grupo ocupou o palco principal com Antonio Tabet, Christian Rôças, mais conhecido como Crocas, Gregório Duvivier e Ian SBF, em que relembraram os pontos altos da trajetória, piadas e polêmicas, além das novidades sobre a expansão internacional, novos formatos e talentos.

Poucas horas antes do episódio final da edição deste ano do Big Brother Brasil, Boninho, diretor de variedades da Globo e responsável pelos realities da emissora, falou sobre o desafio de colocar no ar, todos os anos, o reality que mais rende faturamento comercial no Brasil. Com direito a spoiler, ele contou que a produção do 'BBB' 23 começou há dois meses e meio e adiantou que o prêmio do próximo ano poderá ser diferente. Outra presença do programa que movimentou o evento foi Linn da Quebrada, participante da última edição, que lotou o House of Brands, em um painel sobre inclusão, respeito e diversidade.

ANÚNCIOS INÉDITOS NO RIO2C

Executivos de grupos de conteúdo audiovisual aproveitaram o evento para anunciar novidades em sua programação. Neste ano, a Globo ampliou o investimento no mercado independente e planeja lançar 194 projetos e mais de 1.089 horas de conteúdo nas quatro principais plataformas de atuação da empresa: TV aberta, TV paga, streaming e cinema. Os canais pagos respondem pela maior parte desse volume, com 129 lançamentos planejados para 2022. Na Globo Filmes, serão 44 lançamentos com primeira janela nos cinemas, sendo 28 obras de ficção e 16 documentários.

Em um painel com Renata Silveira, Galvão Bueno e Renato Ribeiro, do núcleo de esportes da TV Globo, foi anunciado em primeira mão que a locutora será a primeira mulher brasileira da história a narrar jogos da Copa do Mundo, começando no Qatar. Também foi revelado que o jornalista Tiago Leifert fará a narração dos jogos da Copa do Mundo do Catar 2022, com exibição simultânea no SporTV e Globoplay. A plataforma de streaming da emissora terá 17 produções originais desenvolvidas com produtoras independentes e quatro produções da casa, entre elas o reality The Masked Singer.

Em uma das atrações mais concorridas do evento, Malu Miranda, a head de originais da Amazon Studios, ao lado de Lázaro Ramos e Ingrid Guimarães, talentos exclusivos da casa, anunciou suas novas contratações: Fabiana Karla (atriz), Susana Garcia (diretora) e Adriana Falcão (roteirista). Também foram apresentados pela primeira vez os teasers das séries: “Cangaço Novo” (O2), “Amar é para os Fortes” (Pródigo), “Caravana das Drags” (Producing Partners) e “Novela” (Porta dos Fundos).

A HBO Max apresentou o novo reality show “A Ponte: The Bridge Brasil”, com o ator Murilo Rosa, e “Jornada Astral”, com a apresentadora Angélica. Duas séries documentais também foram anunciadas pelo canal – “Pacto Brutal: Caso Daniela Perez”, dirigida por Tatiana Issa e Guto Barra, e “PCC: O Poder Secreto”, que narra a história recente de uma das mais importantes organizações criminosas do mundo que emergiu dos presídios brasileiros.

A Netflix divulgou em primeira mão um projeto de ficção do showrunner Luis Lomenha, inspirado na Chacina da Candelária, com produção da Jabuti Filmes e Kromaki, bem como a segunda temporada da sitcom “A Sogra Que Te Pariu”, que atingiu a marca de mais de 11 milhões de horas assistidas apenas na semana de estreia e alcançou o sexto lugar no Top 10 Global de séries de língua não-inglesa da plataforma de streaming.

SUMMIT GAMES+

Pela primeira vez o evento dedicou um dia inteiro aos jogos eletrônicos e a sua convergência com competição, música, conteúdo, estilo de vida, NFT, comunidade, diversidade, metaverso, bem como a discussões sobre ascensão social, a próxima geração, protagonismo e o mercado brasileiro. Um dos setores que mais cresce na indústria criativa mundialmente, o mercado de games movimentou, em 2021, US$2,3 bilhões somente no Brasil, cuja exportação de jogos chegou a US$53 milhões, segundo o relatório Brazil Games, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), e da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames).

O Summit Game+ concentrou os principais players do setor no Brasil. Com curadoria de Leandro Valentim, CEO do Player1 Gaming Group, o novo summit do Rio2C trouxe ao evento expoentes como Nobru, Gaules e Playhard, três dos mais bem-sucedidos nomes da indústria. Em entrevistas individuais, compartilharam suas trajetórias, desafios, conquistas, marcas de criação de conteúdo, bem com suas visões de negócio.

As mulheres também marcaram presença para discutir, entre outros temas, o crescimento da participação feminina no segmento e o desrespeito e preconceito que ainda são uma realidade, especialmente no cenário competitivo dos eSports, com destaque para a jogadora e empresária Nicolle Merhy, mais conhecida como Cherrygumms; Fernanda Lobão, co-fundadora & CEO, Final Level; Roberta Coelho, CEO da organização MiBR; Nyvi Estephan, apresentadora e influenciadora; Carolina Caravana Laubisch, vice-presidente da Abra Games, e Karina Dauch, Head of Growth da Afterverse.

Outros nomes de destaque incluem Rodrigo El Gato, criador de conteúdo e dono da organização Los Grandes; Felipe BrTT, hexacampeão de League of Legends; Jaime Pádua, Fundador e CEO da Fúria eSports, eleita melhor organização de eSports pelos últimos 2 anos no Prêmio eSports Brasil; Ramon Hermann, vice-presidente sênior da ESL, maior empresa de eSports do mundo; Bruno Motta, gerente sênior da Microsoft Xbox no Brasil; Gustavo Steinberg, fundador e CEO do BIG Festival, o maior festival de games da América Latina; Diego Martinez, líder da Riot Games no Brasil; Fernando Mazza, líder de operações da Garena Free Fire no Brasil; Jonathas de Vargas, Head de Conteúdo e eSports da Player1; e Rodrigo Vicentini, Head da NBA Brasil.

SUMMIT M&M

O Rio2C reeditou em 2022 a sua parceria com o jornal Meio & Mensagem, estabelecida desde a edição de 2018 com o objetivo de mapear e impulsionar a criatividade brasileira. O Summit M&M reuniu CMOs, criativos, designers, influencers, executivos de mídia, jornalistas, agências, produtores, plataformas e empresas de tecnologia em painéis sobre o novo papel dos influenciadores nas estratégias de marketing, iniciativas dos grandes veículos no combate à indústria de fake news e a reformulação dos formatos dos realities. Participaram de mesas nomes importantes do setor, como Raquel Virgínia, Larissa Machado, Boninho, Sergio Gordilho, Fabio Seidl, Allen Chahad, João Clark e Peter de Albuquerque.

MERCADO

Voltado à realização de negócios nos setores de audiovisual, inovação e música, a seção de mercado do Rio2C movimenta centenas de milhões de reais a cada edição.

AUDIOVISUAL

O mercado do audiovisual organizou mais de 1.200 reuniões entre profissionais do setor, com a participação de 211 players do mercado global em busca de novas parcerias para projetos originais nos segmentos de ficção, documentários/factual e Kids, em diversos estágios de produção.

Participaram executivos de empresas de grandes players, como Warner Media, Red Bull Studios, Star+, Amazon Studios, Netflix, Globoplay, Discovery, Paris Filmes e Sony Pictures, Viacom International Studios e The Walt Disney Company entre muitos outros.

“O setor audiovisual, apesar de todas as dificuldades enfrentadas nos últimos anos, mostrou pujança e uma energia renovada pela demanda das plataformas de streaming. Tivemos números recorde, como 47 players inéditos e 75 internacionais, número bastante superior à edição de 2019, além de representantes de todas as regiões do país. Nas sessões de pitching, contamos também com outras iniciativas inéditas, como o “Pitch me Cartoonito”, em parceria com o Cartoon Network, focado em animação para crianças de até cinco anos de idade e o pitching de coprodução audiovisual”, afirma Lazarini.

INOVAÇÃO

Voltado a executivos de startups interessados em apresentar suas soluções a investidores, o mercado de inovação tem o objetivo de impulsionar o ecossistema da indústria criativa nacional e internacional do setor.

“Contamos com a participação de 24 startups e 44 investidores na banca do pitching. O mercado teve ainda desafios corporativos lançados por nossos patrocinadores e parceiros, além de mentorias nas temáticas de propriedade intelectual, música, audiovisual/XR e VR, e games”, explica Lazarini. “Aproveitamos ainda o evento para anunciar em primeira mão o Kinect Hub, projeto desenvolvido em parceria com a NeoVentures, que será o primeiro hub de inovação das indústrias criativas no Brasil. A NeoVentures é uma powerhouse em inovação corporativa e está por trás de alguns dos maiores hubs setoriais do mundo, como o Mining, para a indústria de mineração e siderurgia, o Silo, para o agronegócio, o Icon, para a construção civil e o FashionHub, para a moda e indústria têxtil. A ideia é que inicialmente o Kinect Hub foque no setor audiovisual e vá além do match entre empresas e startups, acompanhando a jornada completa, desde o levantamento da saúde das empresas até a validação das soluções”, continua.

MÚSICA

No PitchingShow, uma criação original do Rio2C e adaptação do formato de sucesso das sessões de pitching do mercado audiovisual e de startups, 18 artistas e bandas – entre 1.152 artistas inscritos – de diferentes gêneros musicais e trajetórias, ganharam a oportunidade única de tocar suas canções diante de uma comissão formada por nomes estratégicos e influentes do segmento.

A seleção dos artistas do PitchingShow foi realizada por uma banca avaliadora comandada pelo produtor e compositor Zé Ricardo, curador de música do Rio2C. Os pocket shows são realizados em um palco aparelhado com equipamentos de som e luz de alta qualidade, dentro de uma sala privada.

Participaram desta edição Juliana Linhares (Rio Grande do Norte); Anna Lu (São Paulo); Madayati (Curitiba); Thalia Abdon (São Paulo); Maraia Takai (Pernambuco); Cinco Nós (Espirito Santo); 2de1 (Santos); Victor Mus (Rio de Janeiro); Drenna (Rio de Janeiro); LX_Trocen (Rio de Janeiro); Renegado (Minas Gerais); Black Pantera (Minas Gerais); Bivolt (São Paulo); El Pavuna (Rio de Janeiro); Liége (Amazonas); Amanda Magalhães (Rio de Janeiro); China (Pernambuco); Pedro Mahal (Rio de Janeiro).

FESTIVALIA

No fim de semana, o público teve a chance de vivenciar experiências imersivas com games e realidade virtual e aumentada, além de assistir e participar de mais de 70 palestras, oficinas e masterclasses com grandes nomes da indústria criativa, como Cláudia Abreu, Cleo, irmãos Abdalla, Marcela McGowan, Maurício Rizzo, Eduardo Gaspar, Olivia Merquior e Raphael Vicente.



luciano site
"Integrando os 92 municípios do estado"
Luciano Azevedo (Fundador e mantenedor)
LEIA O EDITORIAL

Amigos da Destinos do Rio

Conheça as prefeituras, projetos, empresas, instituições, agências e assessorias da rede de colaboração de conteúdo.